AGORA AS EMBALAGENS DA MEIWA
ALÉM DE SEREM RECICLÁVEIS, ELAS SÃO

BIODEGRADÁVEIS!

MAS
COMO
FUNCIONA
O PROCESSO?

COMPOSIÇÃO

No início da fabricação um aditivo orgânico é adicionado na composição da embalagem que permite e acelera a biodegradação do plástico ou polímero. Este aditivo não altera as características da embalagem plástica, permitindo que ela possa ser também ser reciclada.

As embalagens da Meiwa podem ser recicladas. Você pode conferir mais sobre os nossos projetos na página ‘sustentabilidade’. *Para ser reciclada a embalagem deve ser descartada limpa e seca!

Coopertivas

AMBIENTE

Uma vez no ambiente do aterro sanitário, a biodegradação da embalagem começa através do processo anaeróbico, que funciona na ausência de oxigênio.

AMBIENTE
BIODEGRADAÇÃO
O aditivo orgânico, num ambiente anaeróbio, facilita que micróbios (bactérias principalmente) secretem enzimas nas superfícies do polímero, formando-se uma fina película chamada de biofilme.

O biofilme quebra as cadeias do polímero que é facilitada também pela ação do aditivo de reter umidade, inchando o polímero, aumentando a superfície para mais colônias de micróbios. No processo de quebra das cadeias do polímero, os micróbios acabam emitindo sinais químicos que atraem mais micróbios, acelerando ainda mais o processo.

Da quebra das cadeias dos polímeros, resultam partículas de pesos moléculares menores: oligômeros, dimeros e monômeros, que são passíveis de serem absorvidos pelos micróbios e do aproveitamento do carbono.

RESULTADO

Da biodegradação do plástico, resultam: metano CH4 ( fonte de energia), gas carbônico CO2 e húmus ( tornando o solo mais rico ). A medição da biodegradação é feita por Estequiometria, que mede os elementos químicos da reação. Assim, medindo-se a produção de CO2 e CH4, tem-se a comprovação da biodegradação do plástico.

RESULTADO